Dialetica conveniente: “Aborto”

Esta semana me deparei com um artigo num blog que é o relato de uma mulher falando sobre o crime que cometeu aborto que praticou. E este texto me incentivou a escrever sobre o assunto no meu blog. Blog: Escreva Lola Escreva

Sempre quando o assunto surge as opiniões contrárias ao aborto são sempre as mais fanáticas e acaloradas, despidas de razão, bom senso ou qualquer fundamentação empírica para manter esta criminalização estúpida. Punir uma mulher pelo livre arbítrio do que deseja fazer com seu próprio corpo é simplesmente um absurdo e ponto.
– Desde já, dispenso qualquer comentário de cunho religioso a este meu post, muito obrigado!

– Princípio da igualdade
“Trata igual os iguais e desigual os desiguais na medida de suas desigualdades”

Quando Hillary Clinton esteve no Brasil alguns anos atrás perguntaram a ela se era a favor do aborto, a resposta dela foi simples e genial – infelizmente não tenho como transcrevê-la aqui, mas é baseada no Princípio da Igualdade. Por este princípio é dever do Estado garantir a igualdade material para a sua população. Então a resposta dela era mais ou menos a seguinte: “Ora, se uma mulher de classe média ou classe média-alta pode pagar uma excelente clínica clandestina de aborto ou mesmo sair do país para praticar um aborto, é dever do Estado garantir este direito à todas as mulheres e não marginalizar aquelas que não podem fazê-lo nas condições ideais. Aborto deve ser tratado como saúde pública e não como crime.”

Antes que venham dizer que aborto é assassinato, então por favor, sejam coerentes e exijam que todos os fetos motivo de aborto legal ou aborto espontâneo sejam registrados e tenham um enterro como indivíduos que são, que não sejam tratados como restos orgânicos. Se a proteção legal dada ao feto é de um indivíduo, então que ele seja tratado como tal inclusive na sua morte!!!

Perguntar não ofende.
– Você que é mulher e contra o aborto, se tiver um aborto espontâneo durante sua gravidez, você vai querer dar um nome, registrar e enterrar seu feto?? E se tiver um aborto legal (aquele permitido por lei no caso de estupro), também vai querer cumprir tais burocracias?

Pois é, já se foi o tempo do moralismo hipócrita e do moralismo arcaico religioso. O foco da discussão sobre o aborto deve ser outro e uma coisa eu tenho certeza, aborto não é crime!

Legalização do aborto já!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s