general arame

General Arame

Quem é o General Arame da Venezuela?

É tal o ponto da turbulência política na Venezuela que até entre Brasileiros começou uma polarização.

Não é seguro tomar partido contra o Governo Maduro o chamando de ditador e muito menos comprar com tanta facilidade a narrativa da oposição. Bem como, defender a tese de que há um exagero na narrativa dominante está longe de ser uma defesa cega do Governo Maduro.

Um ponto a se ressaltar e creio que é um fato indubitável: militantes e população pró-governo, chavistas, revolucionários bolivarianos, ou como você quiser chamar… vão às ruas se manifestar de vermelho, a cor é praticamente um uniforme. Estamos de acordo?

Outro ponto, foi preso um general aposentado e opositor ao Governo carinhosamente apelidado General Arame, Angel Vivas. A oposição, logicamente, acusa prisão política. Este ex-general usou sua conta no Twitter para instruir manifestantes de oposição a instalar arame farpado entre postes nas ruas para decapitar motociclistas pró-governo.

Pois bem, alguns vídeos mostram manifestantes (que não estão de vermelho) colocando em prática a instrução de Angel Vivas:

Vídeo 1
Vídeo 2
Vídeo 3

Bom, poderia se afirmar que são manifestantes pró-Governo que estão colocando os arames. Isso justificaria a tese de “coletivos milicianos”. Mas não faz sentido por diversas razões:

1 – não são manifestantes vestindo vermelho. “Ah, mas isso não quer dizer nada!”. Verdade, mas pode ser pelo menos um primeiro indicativo;
2 – foi um líder oposicionista que deu a instrução e incitou seus próprios manifestantes a fazer isso;
3 – os noticiários correm para imediatamente responsabilizar a “repressão do Governo” ou “Coletivos Milicianos” por qualquer morte de manifestante (independente se pró ou contra Governo), ainda que depois se comprove que quem causou a morte foi justamente a oposição;
4 – não faz muito sentido ser um manifestante pró-governo e usar táticas criminosas ensinadas por um líder de oposição, visto que a priori a mídia hegemônica sempre responsabiliza a “repressão do Governo” ou “Coletivos Milicianos” contra os opositores.

Então, podemos concluir que os manifestantes pró-governo estão falhando miseravelmente se estão usando as táticas do Angel Vivas com a finalidade de culpar a oposição.

Mas, independente das razões acima, vamos supor, para fins retóricos, que o Governo e “Coletivos Milicianos” estejam de fato fazendo uso da prática incentivada pelo líder opositor. Isso não nos garante certeza para tomar alguma posição. O máximo que podemos concluir é que manifestantes de ambos os lados estão usando técnicas criminosas. Embora, como mostrado acima, só a oposição tenha declaradamente feito uso delas.

No mais, acredito que seja, no mínimo, saudável dar um passo atrás antes de tomar alguma posição. Ainda que se esteja diante dessa enorme turbulência política na Venezuela, Nicolás Maduro, concordemos ou não com seu governo, é o Presidente legitima e democraticamente eleito. Como também, não há indícios que não haverá eleições regulares para a presidência no ano que vem.

Portanto, tá liberado chamar Maduro de ditador, mas só depois que não tiver eleições regulares para a presidência em 2018.