Saga Mestrado no Exterior

Eu ia postar no Facebook, mas como não quero que esta informação se perca e fique esquecida no meu TimeLine resolvi ressuscitar meu blog.

Há alguns meses iniciei minha saga para tentar fazer um mestrado no exterior, mais especificamente em Londres. Meu objetivo era o Master of Laws, ou LLM, em Direito Público (Public Law). Depois de muita busca pelos melhores cursos escolhi aplicar para a University College London e para a Queen Mary University of London.

A lista de documentos e exigências de ambas as universidades era enorme, média na graduação de no mínimo 7,5, histórico da graduação, certificado de conclusão da graduação ou diploma, carta de apresentação em uma lauda, 2 cartas de recomendação (uma de um empregador/superior imediato, e outra do orientador da faculdade), teste de proficiência em inglês (IELTS ou TOEFL) com nota mínima 7,5 no geral,… e torcer para eles te oferecerem uma vaga.

Os 4 primeiros era mole conseguir, e ainda tive uma bela ajuda de três pessoas especiais para elaborar minha carta de apresentação em inglês, Paula Corsini, Gabi Sobral e Peixe. As cartas de recomendação eu tive a ajuda da minha ex-supervisora quando eu estagiava no BNDES e da orientadora da minha monografia na FND, as duas sempre muito atenciosas e solicitas. Meu grande medo era o IELTS/TOEFL, mas felizmente, depois de estudar muito por conta própria, lendo livros, vendo filmes e séries sem legenda, e usando um aplicativo do British Council para o iPad, eu consegui cravar os 7,5 de primeira.

Cumpridos todos os requisitos chegaram as Offer Letters, ambas incondicionais me oferecendo uma vaga. Eu podia escolher entre ir para a UCL ou para a Queen Mary, mas faltava um pequeno detalhe de 17.500 ou 17.000 libras respectivamente. Para tentar solucionar este problema recorri a algumas bolsas de estudo. Para a UCL tentei a Fundação Estudar e o Instituto Ling, e para a Queen Mary tentei uma bolsa da própria universidade.

Ai vocês me perguntam, por que você não tentou alguma bolsa da CAPES, do CNPq,… e o Ciência Sem Fronteira? Já tentou?

Então, hoje dia 31 de julho de 2013, o CSF tem 23.093 bolsas de graduação sanduíche já implementadas e outras 4.231 bolsas de doutorado e doutorado sanduíche somadas (Fonte: Painel de Controle do Programa CSF). De um total de 29.192 bolsas implementadas, não existe nenhum programa de bolsa do Governo para o meio de ligação entre a graduação e o doutorado (Ph.D), o mestrado. Como também, infelizmente o CSF não contempla a área de Humanas.

CSF

Resultado: não consegui nenhuma das bolsas de estudo que tentei e ontem tive que recusar a oferta de vaga para a Queen Mary, a da UCL recusei há mais tempo porque tive resposta negativa das bolsas mais cedo.

Triste ter a capacidade de ir para duas grandes universidades de Londres e não ter nenhuma opção de incentivo financeiro do Governo para aproveitar uma destas oportunidades.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s